Logo Estácio


Parcerias Nacionais

Ciclo Saúde

O Projeto Ciclo Saúde trata de uma parceria intersetorial entre o Centro de Promoção da Saúde (CEDAPS), a Fundação Vale, mais de 20 governos municipais brasileiros distribuídos em quatro estados e o Programa de Mestrado em Saúde da Família da Universidade Estácio de Sá.

O projeto tem como objetivos formar equipes de Atenção Básica por meio de tecnologias e práticas em promoção da saúde como também promover a melhoria das condições físicas das unidades e dos processos de trabalho das equipes de saúde. Tendo em vista tais metas, entendemos que equipes de saúde propositivas, com conhecimento ampliado em políticas públicas, sobretudo no campo da Saúde Coletiva e da Atenção Primária, são sempre capazes de promover melhorias na qualidade de vida e saúde das populações locais. Para isto, torna-se fundamental que desenvolvam competências voltadas para o planejamento participativo, para a execução e o planejamento das ações de saúde em âmbito local.

A metodologia do projeto se desenvolve a partir de um conjunto de ações divididas em cinco grandes etapas:

  1. A preparação: com o levantamento básico e a pré-seleção das unidades de saúde;
  2. Os acordos: desenvolvidos a partir de visitas técnicas, assinatura dos termos de cooperação e a construção da linha de base para acompanhamento;
  3. O ciclo básico: realização de oficinas básicas presenciais, do curso básico do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e da cessão de instrumentos;
  4. O acompanhamento: por meio da realização de oficinas de promoção e educação em saúde e realização de cursos no AVA.
  5. A finalização: com o encontro de finalização regional e a avaliação e encerramento do curso de extensão.

O Ciclo, que se estende em parceria com o Mestrado desde 2014, já contou com o apoio dos docentes do Programa, além do envolvimento de discentes como bolsistas e consultores, possibilitando a construção do processo ensino-aprendizagem a partir de experiências. Desde o início das atividades, a equipe já produziu 80 relatórios de visitas e oficinas, 32 informes técnicos, dois boletins informativos, 50 oficinas e cursos livres, além de publicações de relatos de experiência e aprovação de resumos em congressos e eventos científicos nacionais e internacionais.