Logo Estácio


Unidade Petrópolis inaugura a 1ª Academia da Terceira Idade

 

Na última quarta-feira a unidade Petrópolis iniciou um novo trabalho social que visa a melhora da saúde e a qualidade de vida da população com mais de 60 anos na cidade. Por meio da iniciativa da coordenação de Educação Física da unidade, foi inaugurada a primeira Academia da Terceira Idade (ATI) em Petrópolis, visando oferecer diversas atividades físicas e orientações de saúde para essa faixa populacional. A solenidade que marcou a abertura do espaço para o acesso da sociedade ocorreu às 11 horas, sob o comando do professor Renato Farjala, coordenador do projeto.

 

As ATIs, criadas pelo poder público para atender gratuitamente à população maior de 60 anos, funcionam com sucesso em diversas cidades de todo o país, através de trabalhos voluntários e do próprio governo. Em Petrópolis, a Academia é a primeira a ser implementada dentro de um campus universitário e, por isso, contará com toda a estrutura que os cursos, seus alunos e professores podem oferecer. De acordo com professor Renato Farjala, a ATI da Estácio Bingen será diferenciada pois terá um trabalho conjunto entre os cursos de Educação Física, Fisioterapia e Enfermagem.

 

Entre o programa de atividades para os inscritos estão previstas, além das atividades físicas orientadas, a aferição de pressão arterial, verificação de dosagem de glicemia, acompanhamento cardiovascular e outros atendimentos e avaliações clínicas -, explicou ele, durante o discurso de inauguração da Academia, ressaltando que a Academia ainda terá uma função preventiva, fazendo com que seus participantes deixem de ter diversos problemas causados pela falta de exercícios e, consequentemente, abandonem o uso de alguns medicamentos e tragam economia nos gastos com a saúde para o município, já que pesquisas mostram que 30% dos idosos que praticam atividades físicas regularmente deixam de fazer uso de diversos tipos de remédios.

 

Farjala ainda lembrou que a ideia de desenvolver um trabalho físico social com a terceira idade na Estácio Petrópolis surgiu há mais de dois anos e passou a ser possível há cerca de um mês, devido ao empenho de toda a direção da Estácio e ao apoio do deputado estadual Bernardo Rossi, que viabilizou a doação dos equipamentos especiais que compõem a academia, junto ao fabricante. “Como o trabalho para a saúde da terceira idade em Petrópolis já fazia parte de projetos meus como deputado, assim que soube, através do professor Farjala, do interesse da Estácio em sediar uma ATI, me disponibilizei a viabilizar toda a estrutura para que a academia pudesse funcionar sem custos e com os melhores equipamentos voltados para esse tipo de trabalho. É uma satisfação muito grande fazer parte desta realidade que, mais do que uma academia, será um meio de pesquisa para melhorar muito a qualidade de vida de nossa população acima dos 60 anos, que corresponde a cerca de 50 mil pessoas na cidade” revelou o deputado, parabenizando a iniciativa da Estácio.

 

COMO FUNCIONA – A Academia da Terceira Idade de Petrópolis está implantada no Campus Bingen da Estácio (Rua Bingen, 50), com 10 aparelhos especiais para a faixa etária acima dos 60 anos, que utilizam somente o peso do corpo como tensor para os exercícios. Além disso, a estrutura também conta com um painel de alongamento e possui capacidade para até 30 alunos por horário. De acordo com Farjala, inicialmente, estão abertas três sessões diárias – uma pela manhã, outra a tarde tarde e a noite – com uma hora de duração cada. A população em geral pode se inscrever gratuitamente no campus da universidade ou pelo telefone 2233-5500. Assim que os grupos estiverem formados, as atividades serão iniciadas com os exercícios orientados pelos alunos de Educação Física, sob a coordenação dos professores. No decorrer deste trabalho, os alunos ainda serão encaminhados para os outros cursos envolvidos, de acordo com a necessidade de cada um.

 

Após a cerimônia de inauguração, todos os presentes foram convidados pelos professores de Educação Física e pelos alunos estagiários e conhecerem os aparelhos na prática. Os estudantes também realizaram inscrições de interessados em participar do projeto. Cerca de 30 idosos já reservaram seu horário para iniciarem as atividades que deve começar ainda este mês. “Achei a iniciativa muito positiva, pois além de nos fornecer opções de atividades, também será muito bom para a saúde de todos nós”, comemorou a aposentada Nadir Garcia de Souza, de 80 anos, que foi a primeira a testar os equipamentos. “Com certeza vou participar. Aqui faremos novos amigos, cuidaremos da saúde e também da mente”, revelou Lucinda Dias Amaral, de 67 anos.

 

O evento de inauguração da ATI de Petrópolis contou, ainda, com as presenças do vereador Paulo Igor, do secretário municipal de esportes, Carlos Alberto Lancetta e do coordenador geral do Curso de Educação Física da Estácio Petrópolis, professor Luís Miguelotte.

 

 

 

 

  

Veja também