Logo Estácio


Extensão

A Faculdade Integrada de Recife tem como Política de Extensão a otimização das relações de intercâmbio entre a sociedade e a instituição, através da articulação do ensino e da pesquisa/produção de conhecimento com as demandas e necessidades da comunidade em geral, nas suas manifestações educativas, culturais e científicas.

 

Porpostas e Editais

 

Edital Cursos de Extensão 

 

Modelo de Proposta de Curso

 

Edital de Monitoria 2009.2

 

Edital de Projetos de Extensão 2014

 

Edital de Projetos de Extensão 2016-2017

 

Projetos de Extensão 2014-1

 

Projetos de Extensão 2014-2

 

Projeto de Extensão 2015-2016

 

Edital de Projetos de Extensão 2015-2016 

 

Projetos de Extensão

Além da Clínica de Fisioterapia, do Núcleo de Práticas Jurídicas, do Serviço de Psicologia, a Estácio-FIR está envolvida com a comunidade através de seus diversos projetos de extensão. Alguns exemplos são:

 

Participação no Comitê Estadual do Programa Nacional de Municipalização

A Estácio-FIR é membro do Comitê Estadual de Pernambuco do Programa Nacional de Municipalização do Turismo – PNMT.  Como membro, a Faculdade adotou o município de Bonito, no estado de Pernambuco, onde é trabalhada, através da disciplina de Planejamento e Organização do Turismo I, II e III, a melhoria do desenvolvimento turístico do local. A IES contribui realizando, por exemplo, a atualização ou criação de inventário turístico, pesquisas de perfil de demanda, objetivos, estratégias e qualquer tipo de assessoria necessária ao município.

 

Apoio ao Pacto Metropolitano

Assegurando às crianças, adolescentes e jovens em situação de risco nas ruas, o atendimento integral, por meio de ações conjuntas, garantindo a promoção do retorno à família, à escola e às comunidades de origem, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente. O ponto mais importante do movimento é o desenvolvimento integral e a formação de uma identidade cidadã dos jovens desamparados.

 

Brincolândia

É um laboratório específico (brinquedoteca), denominado brincolândia. Ligada ao curso de turismo que oferece espaço para atender crianças da comunidade do Prado e orientações de noções de cidadania para pais e crianças como programa de inserção social. As crianças utilizam os espaços para brincadeiras e recreações.

 

Educadores sem Fronteiras

É um projeto de caráter essencialmente educativo e conta com a participação voluntária dos municípios, da Estácio-FIR e da iniciativa privada. Semestralmente, alguns professores e alunos voluntários passam uma semana em algum município pernambucano promovendo pequenas cursos para a comunidade local. Esse projeto traz benefícios para o município pernambucano tais como: conhecer melhor as necessidades da comunidade sem comprometer equipes e verba para o diagnóstico, melhorar a qualidade de vida da comunidade, divulgar os municípios e ampliar a possibilidade de novas parcerias e a capacitação e reciclagem de funcionários, professores e agentes comunitários de saúde. O objetivo é propor novas formas de aplicação do conhecimento gerado na universidade, a partir do contato com as demandas da comunidade externa, buscando a construção solidária do saber, voltado para o desenvolvimento sustentável das comunidades.

 

Projeto Agente de Cidadania

Vem de encontro ao trabalho a inclusão social de camadas populares. O que encontramos nestas comunidades é um desconhecimento básico, fundamental de seus direitos humanos. Não se conhece como portadores de dignidade, respeito e limites. Não recorre a justiça porque não sabem como fazê-lo. Nosso Projeto propicia novas formas de acesso a justiça com mecanismos, instrumentalizações adequadas, e com isto a transformação da consciência crítica. O projeto visa a modificação com conhecimento real e verdadeiro das funções, ações e atitudes do cidadão. Durante o curso os jovens vão aprendendo e desenvolvendo-se para trabalhar junto a comunidade na busca de uma transformação do jovem e da comunidade. A preparação é realizada através de pesquisa, dramatização, jogos, amostra de vídeos, feira de conhecimento, rodas de leitura, explanação com debate, oficinas, visitas, passeios e a construção coletiva do resumo do curso. Esse projeto apresenta um resultado inovador, pois leva informações principalmente as camadas populares e traz para o grupo a sabedoria popular.

 

Projeto Espaço Recriar

O projeto Espaço Recriar teve início a partir da necessidade que a FIR observou em torno da integração entre o centro acadêmico e a sociedade. Tal integração deveria ocorrer visando exatamente a questão do compromisso social em um país em que o nível de desigualdade social constitui um de seus principais problemas. Desta forma, acredita-se que trazer os nossos alunos para esta discussão, para uma dinâmica em que entrassem em contato com o "outro", com as diferenças, e não apenas com uma realidade teorizada nas salas de aula. Seria de fundamental importância. Assim no segundo semestre do ano 2001, Professores da FIR entraram em contato com a comunidade do Prado e iniciou-se uma série de reuniões onde foram abordadas as necessidades da própria comunidade em relação ao que poderíamos oferecer. Ficou decidido então, que, ter-se-ia a oferta de dois cursos pela FIR: inglês e informática. Tais cursos foram operacionalizados e são ministrados pelos próprios alunos na condição de voluntários. A procura é constante a ponto de haver, em todos os semestres, lista de espera. As reuniões com os representantes da comunidade continuam acontecendo, inclusive com os pais dos alunos, para discutir o projeto. Um ponto que os pais sempre ressaltam é o quanto tais cursos têm sido de fundamental importância para seus filhos e como estes expressam o prazer que sentem em participar.