Logo Estácio


Sobre a Instituição

Na primeira fase de funcionamento do IESAM foram implantadas as áreas socioeconômicas e de computação, por meio de protocolos, no Ministério da Educação. Em junho de 1999, foram protocolados os projetos pedagógicos dos cursos de Ciências Contábeis, Administração: habilitação em Gestão Ambiental, Ciências Econômicas e Sistemas de Informação. No período de novembro a dezembro, ainda de 1999, o MEC recomenda a criação do IESAM e dos cursos propostos, destacando sua forte inserção ao contexto do desenvolvimento regional.

Publicadas as portarias de credenciamento da IES e de autorização dos seus cursos, foi realizado o primeiro processo seletivo em agosto de 2000. Em fevereiro de 2001, o prédio alugado onde funcionava o IESAM foi adquirido pela mantenedora, este ano foi marcado, também, pela expansão de sua área física. Em dezembro de 2001, foram recomendados pelo MEC os cursos de Comunicação Social: habilitação em Relações Públicas, administração: habilitação em Agronegócios, Engenharia de Telecomunicações e Engenharia da Computação.

O ano de 2006 inaugurou a segunda fase de funcionamento do IESAM, na qual se privilegiou a implantação e manutenção de cursos tecnológicos e bacharelados em Engenharia e Informática. No decorrer desse ano, foram protocolados junto ao MEC a solicitação para autorização de sete cursos de tecnologia: Manutenção Industrial, Redes de Computadores, Segurança no Trabalho, Produção Audiovisual, Gestão Ambiental, Produção Multimídia e Sistemas para Internet. No ano de 2007, foi protocolado junto ao MEC pedidos de autorização dos cursos de Engenharia Elétrica e Engenharia Ambiental. Posteriormente, em 2011, autorizou os cursos de Engenharia Civil e Engenharia de Produção.

Ainda em 2007, começou efetivamente o Programa de Pós-Graduação Lato Sensu do  IESAM, hoje oferta os cursos de:

 

 

GRADUAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO

ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETURA E URBANISMO

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

COMUNICAÇÃO SOCIAL - MULTIMÍDIA

DESIGN DE PRODUTO

ENGENHARIA AMBIENTAL

ENGENHARIA AMBIENTAL

ENGENHARIA CIVIL

ENGENHARIA CIVIL

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO

ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES

ENGENHARIA ELÉTRICA

ENGENHARIA ELÉTRICA

ENGENHARIA MECÂNICA

ENGENHARIA MECÂNICA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

 

 

GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA

JOGOS DIGITAIS

MANUTENÇÃO INDUSTRIAL

REDES DE COMPUTADORES

SEGURANÇA DO TRABALHO

 

 

PÓS-GRADUAÇÃO

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

AUDITORIA FISCAL E GESTÃO DE TRIBUTOS

COMUNICAÇÃO E MARKETING EM MÍDIAS DIGITAIS

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS WEB 2015

DESIGN DE INTERIORES, LUMINOTÉCNICA E PAISAGISMO

DESIGN GRÁFICO, COMPUTAÇÃO E MULTIMÍDIA

ENGENHARIA BIOMÉDICA COM ÊNFASE EM ENG.CLÍNICA

ENGENHARIA DA MANUTENÇÃO INDUSTRIAL

ENGENHARIA DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES

ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

ENGENHARIA DE SOFTWARE

ENGENHARIA E GESTÃO DA QUALIDADE E DE PROJETOS

ENGENHARIA ELÉTRICA

GEORREFERENCIAMENTO, GEOPROCESSAMENTO E SENSORIAMENTO REMOTO

GESTÃO, CONSULTORIA, AUDITORIA, PERÍCIA E FISCALIZAÇÃO AMBIENTAL

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL

SEGURANÇA COMPUTACIONAL

 

 

Bem conceituada pelo MEC nas Dimensões relativas à Organização Didático-Pedagógica; Corpo Docente, Corpo Discente e Técnico-Administrativo; e Instalações Físicas, o IESAM vêm reconhecendo seus cursos positivamente. Em 19/09/2011, foi publicada no DOU a Portaria nº 1261, de recredenciamento da IES. Tal condição vem se renovando automaticamente em função da permanência de IGC 3.

 

MISSÃO

A missão do IESAM é formar profissionais capacitados a contribuir de forma efetiva com o desenvolvimento do país, nas áreas de Engenharia e Tecnologia  Aplicadas. Esta contribuição se dará no uso eficaz dos Recursos Naturais e na sua conservação para uso pelas gerações futuras.

 

OBJETIVOS

  1. a) Formar profissionais empreendedores, voltados para o gerenciamento de recursos naturais e o desenvolvimento tecnológico;
  2. b) Gerar, difundir e consolidar o conhecimento multidisciplinar, fundamentado nas questões ambientais e tecnológicas;
  3. c) Incentivar o trabalho de pesquisa e investigação científica, visando o desenvolvimento da ciência e da criação, e difusão da cultura;
  4. d) Promover a divulgação do conhecimento científico, técnico e cultural;
  5. e) Estimular a criação cultural e o desenvolvimento do conhecimento científico e do pensamento reflexivo;
  6. f) Prestar serviços especializados à comunidade e promover parcerias e convênios para otimizar a implementação de suas atividades em uma relação de reciprocidade;
  7. g) Promover a extensão e incentivar a capacitação continuada, visando à difusão das conquistas e benefícios resultantes de suas atividades científicas, culturais e tecnológicas.

 


DIRETOR GERAL

Alexandre Souza da Fonseca
alexandre.fonseca@estacio.br

 

DIRETORA ACADÊMICA
Patrícia Silva Tavares
patrícia.tavares@estacio.br

 

DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO
Rubens Paulo Nazare Pinon
rubens.pinon@estacio.br

 

GERENTE COMERCIAL
Luis Carlos Silva Ribeiro
luis.ribeiro@estacio.br

 

COORDENADOR DE RELACIONAMENTO 
Josimar Silva de Souza
josimar.souza@estacio.br

 

BIBLIOTECÁRIA
Thamirys Martha da Silva Bispo  
thamirys.bispo@estacio.br